A importância de um sistema para o controle e eficiência do setor de varejo

A aquisição de um sistema de controle e gestão eficiente é tão importante para o bom desempenho dos negócios quanto contar com uma equipe de profissionais capacitados. E para melhorar a competitividade da empresa diante da concorrência no varejo, os softwares são mecanismos eficazes para redução de falhas e garantia de qualidade dos processos.

Quanto mais adaptadas à realidade e necessidades dos clientes, mais as tecnologias e soluções inteligentes contribuirão para a redução de custos e, consequentemente, para o aumento da lucratividade. Na fase de implantação do sistema, é possível dispor de recursos para atender aos objetivos específicos de cada empreendimento.

Mas para que realmente atenda às expectativas dos empresários e facilite a rotina das organizações, é preciso que a empresa desenvolvedora desses softwares ofereça o suporte necessário e um atendimento personalizado aos clientes. A seguir, acompanhe algumas das principais vantagens de se investir em sistemas de controle e gestão no setor do varejo.

Gestão centralizada e redução de custos

Como geralmente em uma empresa os processos estão interligados, desde o departamento de produção até o setor de vendas dos produtos e serviços, nada mais coerente do que manter a integração dessas áreas em ambiente informatizado. Além de otimizar o trabalho coletivo, o software de gestão facilita a comunicação entre as divisões.

Outra vantagem do sistema automatizado é a centralização dos dados e, com isso, a diminuição da margem de erro. Sistemas individualizados para cada departamento aumentam a probabilidade de análises desencontradas. Com uma plataforma única, é possível lançar e confrontar as informações no decorrer dos processos.

Informações que quando compiladas, geram estatísticas, relatórios de desempenho e avaliações de resultados que permitem ao empresário criar estratégias de melhorias para o desenvolvimento dos negócios. Mas para isso, é importante que os colaboradores saibam operar o software de forma adequada.

Criadas para serem autossuficientes, essas plataformas diminuem a necessidade de trabalho manual, eliminando etapas na rotina de trabalho. Com mais praticidade, agilidade e assertividades nas atividades, estabelece-se uma gestão sem desperdícios, com redução de custos, aumento de produtividade e, consequentemente, maior lucratividade.

Maior proximidade com o cliente e mobilidade do sistema

Identificar o próprio público é fundamental para profissionais que atuam com vendas. Conhecer, com certa profundidade, quem consome seus produtos e serviços é a melhor forma de ser assertivo na hora de satisfazer os desejos e necessidades da clientela. E os sistemas de gestão apresentam ferramentas que fazem o levantamento dos perfis desses consumidores.

Banco de dados que, no varejo, é um verdadeiro tesouro nas mãos das equipes comerciais. Com essas informações e por meio dos recursos disponíveis nessas plataformas, torna-se mais fácil desenvolver estratégias de comunicação e fidelização do cliente. Empresas que mantêm um bom relacionamento com o público certamente são mais lembradas.

Além de estreitar as relações de consumo, a mobilidade dos softwares mais modernos permite que a gestão do negócio seja feita a qualquer momento e em qualquer lugar. Basta ter um dispositivo que permita o acesso ao sistema. Vantagem ainda mais importante para empreendimentos com mais de uma unidade ou com profissionais atuando fora da sede.

Segurança e controle de fluxo de caixa e estoque

Quanto mais automatizado o processo, menores as chances de erros. E quando o assunto é fluxo de caixa, o controle preciso dos valores é fundamental para o equilíbrio das finanças da empresa. Contas em dia representam segurança para o empresário e até mesmo para os colaboradores responsáveis pelo acompanhamento das movimentações financeiras.

Mas os sistemas de gestão vão muito além da organização da contabilidade. As ferramentas ainda permitem o monitoramento e gerenciamento de estoque, essenciais no setor de varejo. Sem o devido controle nessa área, as vendas ficam comprometidas, o que afeta diretamente o lucro do empreendimento.

Por meio do controle de fluxo de caixa e de estoque viabilizado pelos softwares, é possível planejar o crescimento da empresa em curto, médio e longo prazos. Com base nas informações incluídas dia a dia na plataforma de gestão, é possível acompanhar o desenvolvimento dos negócios e estabelecer novos projetos de investimentos em melhorias e expansão.

Controle fiscal

São diversos os impostos que incidem sobre o varejo e a movimentação de mercadorias e serviços. O não pagamento dessas obrigações pode acarretar problemas para o empresário. Em casos mais graves, até o fechamento da empresa. Nesse sentido, os sistemas de gestão organizam os tributos, de modo que sejam pagos dentro dos prazos.

Além da emissão de notas fiscais eletrônicas, a plataforma conta com ferramentas que acompanham as atualizações exigidas pelo sistema tributário, garantindo segurança aos empresários e consumidores. Sem contar que o cumprimento à risca da legislação tende a aumentar a credibilidade do empreendimento, refletindo positivamente nas vendas.

Indicadores de desempenho e acompanhamento dos resultados

O potencial de crescimento das empresas está alicerçado na capacidade de explorar e replicar as metodologias de trabalho eficientes e de reconhecer falhas no decorrer das atividades. A partir disso, investir em melhorias operacionais e em recursos humanos. Para ajudar na identificação dessas necessidades, os sistemas de controle e gestão geram avaliações detalhadas e setorizadas de resultados.

Com esses indicadores de desempenho, os gestores conseguem estabelecer metas e planejar os investimentos de recursos, de modo a corrigir os erros e intensificar os acertos. Além de direcionar essas ações, os softwares permitem o acompanhamento desses processos, para identificar exatamente em que ponto essas práticas precisam ser revistas.

Ou seja, os sistemas são aliados importantes das empresas preocupadas com a excelência. Segundo dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o saldo do comércio varejista foi de mais de 8 mil novas unidades em 2018. Após quatro anos de queda, o setor voltou a crescer e a tendência é de aumento na concorrência daqui para frente. Sobrevive quem oferece o melhor e com mais eficiência.

Percebeu o quanto os softwares de controle e gestão no setor de varejo são importantes para a organização e crescimento dos negócios? Acesse aqui e conheça nossas soluções, sempre desenvolvidas de acordo com as características e necessidades da sua empresa. Atendimento personalizado e à altura do seu empreendimento!2300

Comercial

Como podemos ajudar?