Endividamento empresarial: como lidar com essa situação?

O endividamento empresarial é algo comum e pode ser considerado até saudável, dependendo da situação da instituição. De qualquer forma, merece atenção do gestor para ele ter a certeza de que o valor devido não afetará o funcionamento da organização.

O que é endividamento empresarial saudável?
Entende-se por endividamento empresarial saudável aquele que é feito para proporcionar uma melhoria ou desenvolvimento da instituição, e que tenha um planejamento de pagamento consistente.

Contudo, quando o perfil das dívidas não é sadio, o gestor tem um grande problema nas mãos. Veja algumas dicas de como trabalhar com o problema.

Endividamento empresarial: o melhor é evitar
A melhor alternativa para as dívidas é evitá-las. Ter um bom controle financeiro da organização e fazer uso de software de gerenciamento ajuda no controle.

Além disso, antes de assumir um empréstimo, é necessário analisar se a empresa realmente terá como pagar. É importante que as parcelas devidas nunca ultrapassem 30% dos rendimentos líquidos da organização.

Quando a empresa já está endividada
Caso o endividamento empresarial já tenha acontecido, a primeira coisa a ser feita é parar de aumentar a dívida e colocar em uma planilha ou em um software todos os ganhos e gastos mensais da empresa. É o momento de ver o que está acontecendo para ajudar os gastos e pagamentos.

Do que entra de dinheiro, subtraia os custos mensais fixos, como folha de pagamento, luz, água, entre outros. A partir do que sobrar por mês, você saberá quanto poderá pagar por parcela até que a dívida seja finalizada.

Embora o parcelamento seja a forma mais fácil, é preciso ter em mente que, junto com ele chegam os juros e, se você não tiver muita cautela, tudo poderá virar uma “bola de neve”. Por isso, muitas vezes, além de negociar a dívida, é interessante optar por alternativas para pagar as contas.

Renegocie dívidas
Depois de ter um panorama melhor do que está acontecendo financeiramente na empresa, é hora de renegociar as dívidas. Entre em contato com os credores e tentem achar juntos a melhor solução.

Se for a primeira vez que isso estiver acontecendo, ficará mais fácil entrar em um acordo. Avalie as taxas de juros de todas elas e dê preferência em pagar aquelas com juros mais altos primeiro.

Caso renegociar as dívidas seja difícil, é interessante pensar em solicitar um empréstimo no banco, que cubra tudo. Pesquise bem para optar sempre pelos juros mais baixos.

Dicas para corrigir o endividamento empresarial
Claro que as formas de agir vão depender muito do tamanho da dívida e da empresa. Separamos algumas alternativas que você poderá avaliar e resolver se algumas delas se encaixam em seu caso:

Faça uma promoção: para pagar as contas é preciso aumentar os lucros e isso é conquistado ao vender mais. Faça uma grande promoção de produtos que estão parados e ocupando lugar no estoque. Isso ajudará a aumentar as vendas e o volume de dinheiro que entra;
Reduza estoque: se você gasta com aluguel de galpão, reduzir o estoque pode ser uma solução imediata. Se há menos material para ser guardado, você terá como diminuir os gastos com armazenamento;
Trabalhe a inadimplência: cobre clientes que estão com contas atrasadas e negocie as dívidas deles para que comece a entrar mais recurso na empresa;
Venda ações para investidores;
Venda ativos da empresa;
Use os recursos de acionistas para capitalizar a empresa
Capitalize a empresa com recursos de acionistas;
Reduza despesas para sobrar dinheiro para pagar as contas.
A melhor gestão pode ajudar a evitar o endividamento empresarial. Nós temos o software certo para você. Entre em contato conosco!