Os piores erros de fluxo de caixa que pequenos empresários cometem

Na hora de gerenciar seu negócio, um dos pontos que deve receber bastante atenção dos pequenos empresários é o controle do fluxo de caixa. Existem alguns erros que são muito comuns no momento de elaborar essa gestão. Esses erros podem ocorrer por inexperiência, escolhas equivocadas ou desconhecimento sobre a administração financeira de uma empresa. Com isso, o pequeno empresário corre o risco de comprometer a avaliação do fluxo de recursos e de garantir um bom gerenciamento do negócio.

É o fluxo de caixa que vai indicar o andamento da saúde financeira de qualquer negócio, mas, muitas vezes, a correria do cotidiano ocasionam erros, que podem gerar um visão equivocada das finanças.

Confira uma seleção com os piores erros de fluxo de caixa que pequenos empresários cometem e fique longe dessas práticas:

Fluxo de caixa desatualizado

Com a rotina da empresa, muitos empreendedores acabam deixando para atualizar o fluxo de caixa apenas semanal ou mensalmente. Entretanto, em uma empresa onde o movimento é diário e os pagamentos e recebimentos são feitos todos os dias, o fluxo desatualizado pode acabar direcionando decisões equivocadas. Mesmo quando valores pequenos são retirados do caixa, para compra de material ou pagamento de pequena dívida, é indispensável que essa retirada seja lançada no fluxo. Com um controle atualizado, o gestor terá condições de antecipar problemas ou riscos financeiros.

Contar com recursos que ainda não entraram

Este é um erro muito comum em empresas de todos os portes. Pode acontecer com a previsão de um pagamento ou com parcelas a serem recebidas. O valor previsto, seja por cota única ou parcelada, não pode ser contabilizado como um valor em caixa, principalmente quando o pequeno empresário for realizar compras ou novas despesas. É preciso tomar muito cuidado para não acabar gastando essa verba antes do dinheiro entrar, porque sempre existe o risco do pagamento previsto atrasar ou outros impasses, como greves bancárias, por exemplo. O cenário ideal é sempre esperar que os valores previstos para entrar em caixa já estejam concretizados.

Misturar contas pessoais e da empresa

Esse erro também é bastante comum, especialmente quando o empresário não tem consciência da importância de separar o caixa da empresa da conta bancária pessoal. Não é porque o saldo está positivo que os recursos podem ser sacados a qualquer hora para despesas pessoais. Para evitar esse erro, uma dica é estabelecer um valor como pró-labore fixo e já deixá-lo previsto no planejamento de fluxo mensal do negócio, evitando que sejam feitas retiradas constantes do caixa, causando perdas maiores.

Controle manual e informal das informações

Depender de anotações em rascunhos ou listas manuais acaba deixando a empresa muito vulnerável a problemas financeiros e erros no arquivamento de informações. É por isso que o uso de sistemas de gestão tem sido uma tendência em muitas empresas. Com um software de gestão, o pequeno empresário consegue reduzir ou, até mesmo, eliminar erros de fluxo de caixa. Com registros manuais é muito mais difícil ter controle sobre os pagamentos e recebimentos e realizar um planejamento financeiro eficiente.

Quer saber mais sobre soluções para evitar erros no fluxo de caixa?

Confira as sugestões de serviços e produtos em nosso blog e entre em contato com a nossa equipe.