Tudo o que você precisa saber antes de contratar um emissor de nota fiscal eletrônica

Está abrindo uma empresa e descobriu que é obrigatório contratar um emissor de nota fiscal eletrônica? Não contrate um antes de ler esse artigo! Vamos te contar tudo o que você precisa saber antes de escolher seu emissor de nota fiscal eletrônica.

 

O que é uma nota fiscal eletrônica?

É um documento emitido e armazenado de maneira digital, criado para documentar e legalizar a venda de produtos ou prestação de serviços. Existem vários tipos de notas fiscais eletrônicas, as mais comuns são a NFC-e, NF-e e NFS-e.

 

Diferença entre NFC-e, NF-e e NFS-e 

NFC-e, NF-e e NFS-e são os 3 principais tipos de nota fiscal eletrônica, antes de contratar um emissor de nota fiscal eletrônica, você precisa se assegurar de que ele emite as notas fiscais que você precisa. Veja o que significa cada uma delas:

 

NFC-e

 A NFC-e é Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica, ela tem a função de registrar as vendas de produtos entre a empresa e o consumidor final. Surgiu como substituta do cupom fiscal (ECF). A emissão é feita por software, por isso é necessário contratar um sistema emissor de notas fiscais.

 

NF-e

A Nota Fiscal Eletrônica de Produto é utilizada para registrar qualquer operação de transação de mercadoria, geralmente emitida para registrar compra, venda, devoluções, transferências, etc. Para emitir NF-e, também é preciso contratar um sistema emissor de notas fiscais.

 

NFS-e  

A Nota Fiscal de Serviço Eletrônica é a substituta da Declaração de Serviço e é emitida para registrar as prestações de serviços de uma empresa. A emissão é feita diretamente do site da prefeitura do município, portanto, não é obrigatório ter um sistema emissor.

 

Quais empresas devem emitir a Nota Fiscal Eletrônica?

 Todos os modelos de empresas têm a obrigação de emitir nota fiscal eletrônica, sejam elas:

– MEI (Microempreendedor Individual)

– Microempresa

– EPP (Empresa de Pequeno Porte)

– Empresa do Simples Nacional

– Empresa do Lucro Real

– Empresa do Lucro Presumido

Podem existir situações em que uma empresa não precise emitir, mas são exceções. Nesse caso, entre em contato com o seu contador para verificar se a sua empresa precisa ou não emitir nota fiscal eletrônica.

 

 

Agende uma demonstração do Finer Notes, nosso emissor de nota fiscal eletrônica e veja como funciona na prática

 

Quais são as vantagens de emitir nota fiscal eletrônica?

O vendedor ou prestador de serviços tem segurança e controle dos documentos, que são armazenados digitalmente. Além de economizar no uso de papel para impressão. Sem falar na organização, imagina a dificuldade de armazenar centenas de notas fiscais emitidas mensalmente?

Além disso, a nota fiscal eletrônica traz mais segurança para o comprador, facilita a vida do contador e melhora os processos de controle fiscal.

Modelo de NF-e gerada por um emissor de nota fiscal eletrônica. Imagem: Wikipédia

 

O que preciso fazer para emitir nota fiscal eletrônica?

Antes de emitir notas fiscais eletrônicas, você precisa:

 

– Verificar o cadastro fiscal da sua empresa: Se está em dúvida, verifique com o seu contador quais são os tipos de nota fiscal eletrônica que você precisa emitir.

– Adquirir um certificado digital: É necessário ter um o certificado digital para autenticar a emissão de nota fiscal eletrônica da sua empresa. Esse serviço é realizado por uma Autoridade Certificadora – AC, credenciada junto à Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira. Existem diversos tipos diferentes de certificado digital, peça auxílio para o seu contador para adquirir o seu.

Realizar o credenciamento na Secretaria da Fazenda ou na Prefeitura Municipal: Para emitir NF-e e NFC-e, sua empresa precisa estar cadastrada na Secretaria da Fazenda do seu estado. Para emitir NFS-e, o cadastro é feito na Prefeitura da sua cidade.

Ter um computador com acesso à internet: Indispensável para fazer a emissão da nota fiscal eletrônica.

– Contratar um emissor de nota fiscal eletrônica: É o software que vai realizar a emissão das notas fiscais da sua empresa.

 

 

Um software de emissão de notas fiscais realmente é necessário?

Sim, você precisa ter um software para emitir NF-e e NFC-e, isso é obrigatório. Há algum tempo atrás, existia um emissor gratuito da Secretaria da Fazenda, que foi descontinuado em 2017. Agora, existem diversas opções de softwares pagos no mercado, indicamos que você procure um sistema emissor simples de usar, que facilite a sua vida.

 

Dicas para contratar um emissor de nota fiscal eletrônica

1 – Opte por um sistema em nuvem

Um sistema em nuvem funciona de maneira 100% online. Assim, você pode controlar a sua empresa em qualquer lugar que estiver, desde que tenha acesso à internet.

 

2 – Valorize a usabilidade

Ao contratar um emissor de nota fiscal, valorize o design do software. Algumas pessoas não percebem isso na hora da compra, mas a usabilidade faz toda a diferença. Procure um emissor que tenha uma “cara” limpa e intuitiva, que facilite a sua vida.

Valorize o design ao contratar um emissor de nota fiscal. Imagem: Finer Notes

 

3 – Busque um emissor estável 

Ninguém merece um sistema lento ou que fica “caindo” o tempo todo. Estabilidade é um requisito imprescindível para quem vai contratar um emissor de nota fiscal, pois o software não pode te deixar na mão nos momentos em que você vai precisar.

 

4 – Suporte é essencial

Por último e não menos importante, contrate um sistema de uma empresa que valoriza o suporte e entrega o que promete. Você precisa receber todo o apoio necessário para não enfrentar problemas na hora de emitir nota fiscal eletrônica.

 

Agora que você já sabe de tudo isso, se ainda está na dúvida sobre qual emissor contratar, pesquise bem o mercado, peça indicações para amigos e não faça a compra sem ter certeza de que está contratando um produto de qualidade. Se você quer conhecer um emissor de nota fiscal que conta com todas as características positivas que acabamos de listar, clique aqui e receba uma apresentação do Finer Notes.